Direito Médico

Carta de uma advogada a um médico na linha de frente do COVID-19

Prezado (a) doutor (a),

Sei que no juramento de Hipócrates vocês prometeram “exercer a arte de curar e serem fiéis aos preceitos” e eu sou testemunha deste amor pela profissão.

Como advogada, gostaria de dar algumas orientações preventivas, para que quando tudo isto acabar, não venham as más notícias de possíveis processos judiciais ou sindicâncias.

Veja:

No prontuário, não confirme diagnóstico sem os exames complementares e anote todas as intervenções e orientações dadas durante o atendimento. Anamnese do paciente é de extrema importância, já vi médico ser inocentado de processo SOMENTE pelo que escreveu no prontuário.

Lembre que ele, o prontuário, será seu aliado e o principal meio de defesa. Nada de informações incompletas, nem abreviadas.

Médicos que estão na linha de risco, idosos, ou que tenham apresentado sintomas, cuidem-se, isolem-se, evitando assim uma possível representação por imprudência por trabalhar doente proliferando o vírus. Lembrem-se que vocês também são observados todo tempo.

Os atestados devem ser fornecidos quando necessário, faz parte da consulta. Não se pode negá-los nem cobrar a mais por eles.

Cirurgias/consultas eletivas que foram suspensas, seus pacientes querem o dinheiro de volta? Estão insatisfeitos? Converse, remarque. Saiba que sua atenção a ele neste momento pode evitar uma futura ação judicial. Uma pesquisa revelou que muitas ações são ajuizadas pela relação médico-paciente ter ficado abalada de alguma forma. Cuide-se para que isto não aconteça.

Quanto a angústia de trabalhar sem EPI, o artigo do Código Penal é claro, e não caracteriza crime VOCÊ deixar de atender EM HAVENDO risco pessoal.

Mas veja, anote toda situação em que estava o atendimento, o risco, SOLICITE aos diretores materiais para trabalharem protegidos, TUDO DOCUMENTADO.

Aproveitando a oportunidade, é válido sempre lembrar do USO RACIONAL do EPI.

A “procuração” para o advogado está como o “prontuário” para o médico. Sabe o que fazemos sem procuração? Nada.

Por fim, cuidem-se e PARABÉNS por todo amor pela profissão, por mim, por nós.

Dra. Priscilla Lessa – Advogada – Defesa Médica

Texto elaborado por Priscilla Lessa

(https://priscillalessacavalcante.jusbrasil.com.br/artigos/823551708/carta-de-uma-advogada-a-um-medico-na-linha-de-frente-do-covid-19)

 

Mostrar mais

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo
Skip to content